Caso Shanti Devi - Reencarnação


Shanti Devi nasceu em 1926, em Delhi (índia)
Aos 3 anos começou a falar sobre seu marido e seus filhos. No inicio os pais gostaram por que acreditavam que ela via neles uma familia feliz, mas depois isso passou a preocupar os pais,
pois Shanti não brincava como as crianças de sua idade.
Sua mãe então lhe chamou para conversar, e a menina contou que o nome de seu marido era Kedarnath e morava em Mutra com seus filhos.

 
Ludgi

A garota foi levada ao médico, que garantiu que ela era normal, e falou que ela estava inventando histórias como outras crianças para chamar atenção.
Então o médico entrevistou a menina, que contou toda história com detalhes. Quando o médico questionou então porque ela era uma menina ela contou:

- Eu morri a, mais ou menos, 1 ano antes de nascer. Meu nome era Ludgi e eu morri dando a luz a outro filho. Shanti deu detalhes da gravidez difícil e contou que o filho sobreviveu ao parto. A menina tinha resposta para todas as perguntas do médico.

Depois disso seu tio resolveu investigar o caso e mandou uma carta para o endereço que a garota dizia, procurando por um homem chamado Kedarnath e que teria perdido a mulher em 1925.

Kedarnath existe mesmo e recebeu a carta. Assustado pediu a um primo que morava em Delhi para visitar Shanti e ver se aquilo tudo não era um golpe da família.
Chegando lá a garota reconheceu o primo do marido, conversaram, o primo de Kerdarnath confirmou toda a história da garota e ficou decidido que Kerdarnath e seus filhos iriam visitar Shanti em Delhi.

  
Kedarnath Chobey                            Navneet,
                                                    "filho" de Shanti


Quando chegaram lá, o filho de Kedarnath foi coberto de beijos pela garota e chamado pelos apelidos carinhosos que Ludgi chamava. Com Kedarnath, Shavi tratou ele como uma adulta, servindo a ele, como sua esposa submissa fazia. Kerdarnath chorou e foi consolado por Shavi com palavras que só Ludgi e ele conheciam.

O caso foi parar na imprensa e um grupo de cientistas e repórteres levaram Shanti até Mutra para ver se ela falava a verdade, ou se aquilo tudo era uma farsa para a imprensa.
Chegando em Mutra, Shanti reconheceu os pais de seu marido, e falou com eles no dialeto de Mutra, e não na lingua que ela aprendeu em Delhi. Depois ela indicou o caminho e levou os repórteres e cientistas até a antiga casa de Ludgi. Ela achou a casa, reconheceu ela, mas falou que quando ela era viva a casa era amarela e agora tinha sido pintada de branca. Kerdarnath não morava mais ali, tinha se mudado com os filhos e os novos moradores não permitiram a entrada de Shavi na casa.

Depois ela foi visitar a mãe de Ludgi, a velha ficou muito assustada com a garota que falava como Ludgi e sabia de coisas que só a Ludgi sabia, lembrando até do seu próprio funeral.
Quando questionada sobre alguma mudança na casa da mãe, ela falou de um poço que não tinha mais nos fundos da casa. Escavaram o local e encontraram um poço que tinha sido fechado.

Kedarnath perguntou a Shanti sobre alguns anéis que Ludgi havia escondido, e ela falou que havia enterrado eles e algumas jóias no jardim de sua antiga casa.
A comissão de investigação encontrou as jóias no local indicado por Shanti.

Apesar de tudo, Shanti não podia assumir o papel de mãe de garotos mais velhos do que ela, e nem papel de esposa para Kedarnath, que sentia mais temor dela do que afeto, até por que não poderia sentir afeto por uma criança...

Shanti Devi viu que não podia viver em 2 mundos, e viver no passado seria mais difícil e doloroso do que viver no presente. Aceitando conselhos, com sofrimento, ela se afastou da família antiga em Mutra e viveu sua vida jovem em Delhi.

Em 1958 um repórter tentou reabrir o caso e encontrou Shanti levando uma vida discreta como funcionária pública em Delhi. Quando foi falar com ela, ela falou que não queria mais reviver o passado. Tinha sido difícil esquecer sua velha família e ela não queria mais sentir aquela dor.
Shanti Devi adulta

Ficou provado que uma menina que nasceu em Delhi em 1926 sabia tudo da vida de uma mulher que morreu em 1925 em Mutra. Shanti Devi morreu em 1987 na idade de 61.     




 

2 comentários:

Juliana St. disse... | 21 de abril de 2013 21:17

Reencarnação não existe, mas é um belo truque do lucifer para fazerem as pessoas crerem em vida após a morte. Parabéns pra ele (ele tem as pessoas nas maos). Eu também acreditava quando ainda não havia estudado a biblia. Até que um dia eu li a seguinte frase de Jesus: "ao homem está destinado morrer uma só vez e depois disto o juízo" e esta: "Os vivos sabem que irão morrer, mas os mortos não sabem coisa alguma, pois voltaram ao pó"
"Virei outra vez, e quando vier os RESSUCITAREI e os levarei comigo. Bem, Jesus ainda não veio, e ninguém foi ressucitado por ele, então: não tem ninguém no céu. Simples assim!!!

micarla disse... | 22 de abril de 2013 12:11

Olá Jssyka,sou a moderadora do grupo divulgue seu Blog.Òtimo post,muito interessante.Seguindo aqui e vou voltar sempre com certeza.
http://micarlaedavid.blogspot.com
Minha página http://www.facebook.com/BlogMinhaVida Espero sua visitinha,beijos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...